Última atualização em .

E a Bovespa hoje?

Os mercados começaram difusos no início dessa semana, com os futuros de ações dos EUA subindo ao lado de ações europeias após perdas na Ásia, com os investidores ponderando a perspectiva de uma nova escalada da guerra comercial americana com a China. O dólar e os títulos do Tesouro caíram, enquanto os títulos italianos subiram.

O índice Stoxx Europe 600 flutuou no início do pregão antes de encontrar seu patamar, à medida que o benchmark da Itália subiu, impulsionado por comentários oficiais do governo no fim de semana de que o orçamento iminente do país será pragmático e dentro das regras fiscais da União Européia. O euro avançou. As ações despencaram em Xangai e Hong Kong, com o benchmark deste último se se posicionando em baixa após a ameaça do presidente Donald Trump de intensificar seu confronto comercial com a China. As participações no mercado emergente caíram. O petróleo subiu após a maior perda semanal em dois meses devido à especulação de uma escassez de oferta de petróleo.

No Brasil o atentado sofrido pelo candidato Bolsonaro semana passada deu o sinal que um movimento anti-esquerda deva fortalecer uma candidatura de direita o que o mercado interpreta como positivo, diante da contumaz tendência de governos de esquerda de desrespeitar direitos humanos mas também de trazer insegurança jurídica para contratos e propriedades. A Petrobrás (PETR3 e PETR4) anuncia redução de sua dívida líquida o que pode trazer mais holofotes para o papel hoje (devido à possibilidade dividendos mais gordos ano que vem).

 

Pingbacks

Pingbacks estão abertas.

Trackbacks

Trackback URL

Comentários

Ainda não há comentários.

Publique seu comentário