Última atualização em .

Caern: um poço sem fundo

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) foi criada em 2 de setembro de 1969 pelo então governador monsenhor Walfredo Gurgel. A empresa presta serviço de tratamento de esgoto e de fornecimento de água encanada.

Os resultados da Caern (em R$ milhões)

2017 R$ 13,8

2016 –R$ 21,1

2015 –R$ 6,8

2014 R$ 4,9

2013 R$ 41,7

O Brasil me obriga a ser liberal. Como pode um monopólio de água dar prejuízo? Não há outro nome para isso a não ser incapacidade empreendedora, focada em resultado ou "morte", falência.... Prejuízo com dinheiro público no orçamento das mesas das famílias é refresco.

Vamos entender o porque que a Caern está depreciando em resultados. Porque 2013 foi um lucro tão bom? A empresa em 2013 apresentava um melhor controle do custo com margem bruta (receita – custo) de 47% em 2013 que caiu para 42% em 2017. Bem como, a empresa tinha margem operacional (margem bruta acima – despesas administrativas e de vendas) melhor em 2013 de 14% contra 2% em 2017. A empresa perdeu em gestão.

Tem mais. A empresa começa a se endividar em 2014 para bancar as despesas correntes (empréstimo bancário para pagar folha, para pagar fornecedores em vez de empréstimo para financiar investimentos de longo prazo, ampliar rede, melhorar produtividade).

Para pagar ao prejuízo de acumulado de R$ 291 milhões seriam necessários mais de 23 anos ininterruptos de lucros tomando por base um ano positivo como foi 2017.

As receitas da empresa em 2017 se dividem em

Com relação à gestão de perdas tem buscado redução

Mas quando se olha eficiência, vemos que O EBITDA caiu

Observações gerais:

1) não se sabe qual o estado e vida útil dos ativos da empresa. Um levantamento está sendo feito apenas esse ano de 2018;

2) a Caern mantém o atendimento a municípios com contrato de concessão vencidos (possibilidade de calote);

3) a folha passa de R$ 169 milhões em 2016 para R$ 206 milhões em 2017;

4) 2.295 funcionários em 31/12/16 e 2.302 em 31/12/17

5) A Companhia em 31 de dezembro de 2017, é parte em aproximadamente 999 (novecentos e noventa e nove) reclamações trabalhistas classificadas com o risco provável. Ações essas movidas por empregados, ex-empregados, contratados e terceirizados, cujos pedidos se classificam em pagamentos de diferença sob horas extras, diferença salarial, adicional de insalubridade e periculosidade, natureza salarial do Vale-alimentação, e verbas devidas em razão da responsabilidade subsidiária;

6) A Companhia em 31 de dezembro de 2017, e parte em aproximadamente 1.424 ações e procedimentos cíveis classificadas com risco de perda provável, no âmbito da justiça cível, no juizado especial e do Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor – PROCON, movidos por consumidores, sendo a maioria referente a pedidos de indenização por danos morais;

7) A Companhia em 31 de dezembro de 2017, e parte em aproximadamente 27 ações e procedimentos tributários classificadas com risco de perda. Os processos de natureza tributária referem-se, principalmente, a questões ligadas à cobrança de tributos, questionados em virtude da Companhia pleitear o reconhecimento da Imunidade recíproca ou o não pagamento de impostos.

8) A Companhia possui ações de natureza tributária, cível e trabalhista que não estão provisionadas, pois envolvem risco de perda classificadas pelos representantes legais (advogados) como possível. Em 31 de dezembro de 2017, a CAERN possui aproximadamente 717 (setecentos e dezessete) ações classificadas com risco de perda possível e distribuídas nas áreas trabalhistas, tributárias e cíveis. Quanto as ações classificadas com risco de perda remota, existem aproximadamente 513 (quinhentos e treze) ações, distribuídas nas áreas trabalhistas, tributárias e cíveis.

Assinante FBC tem como acessar a análise completa dos indicadores financeiros da empresa em 

http://www.fbcfinancas.com.br/empresas/

 

 

 

 

 

Pingbacks

Pingbacks estão abertas.

Trackbacks

Trackback URL

Comentários

Ainda não há comentários.

Publique seu comentário