Última atualização em .

O erro colossal do governo Bolsonaro de cortar 50% do Sistema S

O SENAI é a maior instituição de formação técnica e profissional da América Latina, com 2,4 milhões de matrículas anuais e 67% de gratuidade. A proposta de cortar 50% das verbas do sistema S soa somente como truculenta. Porque 50% e não 51% ou 49%? É um número tosco feito no grito. Que possam ocorrer desvios eu acredito que ocorram. Mas alguma dúvida que o corte irá afetar SOMENTE a qualificação de mão-de-obra? Que os eventuais desvios que ocorram vão continuar mesmo que em uma escala menor? Não há como mensurar os impactos na educação profissional para milhões de jovens e trabalhadores, agravando ainda mais o problema de produtividade no trabalho no país. 

O SESI, por sua vez, oferece educação básica de qualidade para milhões de trabalhadores e seus familiares, além de promover ações e programas de saúde e segurança no trabalho (SST). Mais de 1 milhão de trabalhadores deixariam de ser atendidos anualmente por serviços de saúde e mais de 600 mil jovens de baixa renda perderiam suas matrículas.

Juntos SESI e SENAI têm mais de mil escolas. Contam também com unidades móveis que levam educação a lugares de difícil acesso.

Os recursos  não integram o orçamento público, esses recursos não podem ser utilizados para reduzir o déficit público, como apregoam alguns integrantes da equipe econômica do novo governo. Como seus recursos têm destinação específica, o SESI e o SENAI são permanentemente auditados pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Quero saber qual instituição privada conseguiria dar DE GRAÇA 33% de suas matrículas para pessoas com baixa renda.

Se a ideia é estimular a geração de empregos, o que precisa ser feito é investir mais em educação profissional – e não o contrário. O Brasil precisa muito mais investir na criação escolas técnicas e profissionalizantes do que mais cursos superiores. Precisamos URGENTE de mão-de-obra qualificada para aumentar nossa produtividade! Nossa indústria tem capacidade ociosa e é cara. A escolaridade do trabalhador da construção civil nos EUA e no Brasil é a mesma mas a produtividade do trabalhador americano é 2x a nossa. Porquê? Qualificação...

Pingbacks

Pingbacks estão abertas.

Trackbacks

Trackback URL

Comentários

Ainda não há comentários.

Publique seu comentário