Última atualização em .

Para o alto e avante... Mais um topo histórico da Bovespa hoje rumo aos 125k

Mercado animado com as chances de que a Reforma da Previdência possa ser aprovada no plenário do congresso antes do recesso em 18 de julho levou às compras investidores nessa segunda antes do feriado em São Paulo, que fechará a Bovespa. Rodrigo Maia tem tocado com celeridade e exatidão. Sua articulação (e não do governo) nos trouxe até aqui. Há expectativas de boas reuniões esse final de semana para as costuras com os líderes dos partidos para uma aprovação consistente da reforma. Ele e Onyx afirmam que tem 330 votos, número acima dos 308 necessários para aprovação. A queda nos mercados globais nada afetou o otimismo de hoje. Expectativas com os pronunciamentos do Jerome Powell, presidente do BC americano com a divulgação da ata da última reunião do órgão com a definição da política monetária dos EUA tem dado o tom de cautela para os mercados globais. Divulgação dos dados de inflação na China devem complementar esse radar global.

Os destaques de hoje foram para Itaú -0,27% (ITUB4), Ambev -0,32% (ABEV3), Bradesco -0,46% (BBDC4), Petrobrás ON +1,93% (PETR3), e Petrobrás PN +0,91% (PETR4). Bovespa subiu 0,42% aos 104.530 pontos. Dólar caiu 0,51% a R$ 3,809.

 

Pingbacks

Pingbacks estão abertas.

Trackbacks

Trackback URL

Comentários

Ainda não há comentários.

Publique seu comentário