Última atualização em .

Como eu disse, o otimismo voltou e hoje foi a "Super Quarta"

Dow, S&P 500 atingem altas recordes

O Dow Jones e o S&P 500 bateram novos recordes nessa quarta-feira, depois que o chefe do Fed fez mais uma vez uma promessa muito dovish (incentivo ao investimento e à expansão dos negócios por meio da redução das taxas de juros) de manter sua política monetária acomodatícia ou no futuro previsível. Essa postura acomodatícia, junto com o otimismo sobre a reabertura da economia e o estímulo maciço de Washington, desencadeou uma nova rotação em ações cíclicas e outras participações de empresas que geram valor. Enquanto isso, o Nasdaq viu seus ganhos ficarem limitados, já que as preocupações com o aumento dos rendimentos de longo prazo afastaram os investidores das ações de tecnologia que estão em alta.

A Bovespa subiu forte 2,22% aos 116.549 pontos. O Comitê de Política Monetária COPOM aumentou a taxa básica de juros da economia brasileira de 2,00% para 2,75% para manter inflação dentro da meta e já sinaliza um aumento também significativo para a próxima reunião. Os destaques de hoje foram para Ambev (ABEV3) +2,46%, Itaú (ITUB4) +3,90%, Bradesco (BBDC3) +3,55%, Petrobrás ON (PETR3) +3,19% e Petrobrás PN (PETR4) +3,44%. 

Pingbacks

Pingbacks estão abertas.

Trackbacks

Trackback URL

Comentários

Ainda não há comentários.

Publique seu comentário