Última atualização em .

Zoada demais derruba Ibovespa

As ações dos EUA terminaram em queda nessa sexta-feira em meio a preocupações sobre a recuperação econômica em face da expansão da variante delta do vírus da Covid 19 e da repressão da China às grandes empresas de tecnologia e educação. Somando-se a uma perspectiva mais sombria, a Amazon despencou mais de 7% depois de reportar sua primeira perda de receita trimestral em três anos e dar indícios que vem mais números ruins pela frente. Em termos de dados econômicos, tanto a renda pessoal quanto os gastos para junho superaram as previsões, enquanto o núcleo da inflação do PCE ficou abaixo das expectativas. Do lado da política monetária, o banco central dos EUA decidiu manter sua taxa básica de juros em um nível recorde de baixa, próximo a zero, e o ritmo do programa de flexibilização quantitativa segue inalterado. Ainda assim, a equipe econômica caracterizou a recuperação econômica como robusta e sinalizaram discussões em andamento sobre a eventual retirada do apoio à política monetária. O Dow e o Nasdaq aumentaram 1,2% e 1%, respectivamente, em julho, enquanto o S&P 500 subiu mais de 2% no mesmo período.

Aqui no Brasil a Bovespa caiu fortemente -3,08% aos 121.800 pontos com investidores preocupados com cenário político e fiscal no país. No mês o índice acumulou queda de 3,94%. No movimento do dia, o dólar futuro teve forte alta de 2,61% aos R$ 5,23. Estrangeiros tiraram do país R$ 7 bi só esse mês (até dia 28). Os destaques de hoje foram para Ambev (ABEV3) -2,86%, Itaú (ITUB4) -1,08%, Bradesco (BBDC3) -2,50%, Petrobrás ON (PETR3) -2,59% e Petrobrás PN (PETR4) -3,24%. 

Pingbacks

Pingbacks estão abertas.

Trackbacks

Trackback URL

Comentários

Ainda não há comentários.

Publique seu comentário