Última atualização em .

S&P 500 termina em alta recorde

Já por aqui a Bovespa cai novamente...

O S&P 500 atingiu um novo recorde de alta nessa quinta-feira, com os dados otimistas de pedidos de seguro-desemprego dos EUA aumentando a confiança na recuperação do mercado de trabalho, mas pararam de despertar preocupações sobre a redução antecipada de estímulos para a economia pelo Federal Reserve. Os investidores também digeriram um salto inesperado nos preços ao produtor de julho, que veio na esteira do relatório incendiário da inflação divulgado quarta-feira, que sugeria uma moderação dos preços ao consumidor em julho. Além das manchetes econômicas, vários funcionários do Fed dos EUA esperam que o banco anuncie planos para reduzir seu maciço programa de compra de títulos até o final do ano, dada a força da recuperação econômica. O Nasdaq, que tem grande peso em tecnologia, também terminou em alta, com os investidores investindo em empresas de rápido crescimento, enquanto o Dow Jones teve um desempenho inferior, terminando a sessão praticamente estável.

Como no BR todo dia é um 7 x 1 diferente, a Câmara dos deputados adiou a votação da Reforma do IR e com graves preocupações com o fim da Regra de Ouro do Teto de Gastos para que o governo amplie programas sociais com forte apelo eleitoral para 2022. O Ibovespa caiu 1,11% aos 120.700 pontos. Os destaques de hoje foram para Ambev (ABEV3) +0,06%, Itaú (ITUB4) -1,87%, Bradesco (BBDC3) -1,00%, Petrobrás ON (PETR3) +0,55% e Petrobrás PN (PETR4) +1,50%. 

Pingbacks

Pingbacks estão abertas.

Trackbacks

Trackback URL

Comentários

Ainda não há comentários.

Publique seu comentário