Última atualização em .

Empreendedores brasileiros geraram 2.730.597 postos de trabalho em 2021

Desemprego em dezembro assusta. Reformas trabalhistas amenizaram as perdas.

De acordo com o Novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), o emprego celetista no Brasil apresentou retração em dezembro de 2021, registrando saldo de -265.811 postos de trabalho. Esse resultado decorreu de 1.437.910 admissões e de 1.703.721 desligamentos.

Dentre os 5 (cinco) Grandes Grupamentos de Atividades Econômicas foi registrado saldo positivo no nível de emprego apenas no Comércio (+9.013 postos). Os demais apresentaram saldos negativos, conforme a seguir: Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (-26.073 postos); Construção (-52.033 postos); Indústria geral (-92.047 postos), principalmente na Indústria de Transformação (-88.296 postos); e Serviços (- 104.670 postos), distribuído principalmente nas atividades de administração pública, defesa e seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais (-84.383 postos).

Sul e Sudeste foram as regiões mais afetadas.

Trabalho Intermitente

Em dezembro de 2021, houve 22.039 admissões e 15.304 desligamentos na modalidade de trabalho intermitente, gerando saldo de 6.735 empregos, envolvendo 5.199 estabelecimentos contratantes. Um total de 192 empregados celebrou mais de um contrato na condição de trabalhador intermitente. Do ponto de vista das atividades econômicas, o saldo de emprego na modalidade de trabalho intermitente distribuiu-se por Serviços (+4.480 postos), Comércio (+999 postos), Indústria geral (+766 postos), Construção (+555 postos) e Agropecuária (-65 postos).

Serviços que desempregou no período poderia amenizar fazer mais uso de formas de contratação mais modernas e flexíveis e evitar tantos desligamentos.

 

Trabalho em Regime de Tempo Parcial

Foram registradas 15.854 admissões em regime de tempo parcial e 22.604 desligamentos, gerando saldo de -6.750 empregos, envolvendo 6.012 estabelecimentos contratantes. Um total de 49 empregados celebrou mais de um contrato em regime de tempo parcial. Do ponto de vista das atividades econômicas, o saldo de emprego em regime de tempo parcial distribuiu-se por Serviços(-3.529 postos), Indústria Geral (-2.662 postos), Agropecuária (-244 postos), Comércio (-208 postos) e Construção (-107 postos).

 

Principais Resultados de Janeiro a Dezembro de 2021

De acordo com o Novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), o emprego celetista no Brasil apresentou expansão no acumulado do ano (janeiro a dezembro/2021), registrando saldo de 2.730.597 postos de trabalho.

No acumulado do ano (janeiro a dezembro/2021), os dados registraram saldo positivo no nível de emprego nos 5 (cinco) Grandes Grupamentos de Atividades Econômicas: Serviços (+1.226.026 postos), distribuído principalmente nas atividades de Informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas (+663.808 postos); Comércio (+643.754 postos); Indústria geral (+475.141 postos), concentrado na Indústria de Transformação (+438.957 postos); Construção (+244.755 postos); e Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (140.927 postos).

Verificou-se no acumulado do ano (janeiro a dezembro/2021) que todas as 5 (cinco) regiões brasileiras apresentaram saldo positivo: • Sudeste (+1.349.692 postos, +6,80%); • Sul (+480.771 postos, +6,61%); • Nordeste (+474.578 postos, +7,58%); • Centro-Oeste (+263.304 postos, +8,07%); • Norte (+154.667 postos, +8,62%).

Trabalho Intermitente

No acumulado do ano (janeiro a dezembro/2021), houve 270.204 admissões e 178.864 desligamentos na modalidade de trabalho intermitente, gerando saldo de 91.340 empregos, envolvendo 23.027 estabelecimentos contratantes. Um total de 12.429 empregados celebrou mais de um contrato na condição de trabalhador intermitente. Do ponto de vista das atividades econômicas, o saldo de emprego na modalidade de trabalho intermitente distribuiu-se por Serviços (+60.826 postos), Construção (+17.105 postos), Indústria Geral (+11.690 postos), Agropecuária (+1.036 postos) e Comércio (+683 postos).

 

Trabalho em Regime de Tempo Parcial

Foram registradas 235.048 admissões em regime de tempo parcial e 199.411 desligamentos, gerando saldo de - 35.637 empregos, envolvendo 54.948 estabelecimentos contratantes. Um total de 2.933 empregados celebrou mais de um contrato em regime de tempo parcial. Do ponto de vista das atividades econômicas, o saldo de emprego em regime de tempo parcial distribuiu-se por Serviços (+27.722 postos), Indústria Geral (+4.646 postos), Comércio (+1.778 postos), Construção (+757 postos) e Agropecuária (+734 postos).

 

Pingbacks

Pingbacks estão abertas.

Trackbacks

  1. fitness store em #

    Empreendedores brasileiros geraram 2.730.597 postos de trabalho em 2021 | FBC

Trackback URL

Comentários

Ainda não há comentários.

Publique seu comentário